Visualizar praia em um mapa maior

terça-feira, 30 de maio de 2017

30.05.2017 A PALAVRA DO DIA É SOBRE A FOFOCA , UM VENENO DESDE A ÉPOCA DO ÈDEN .


Escultura retratando duas senhoras fofocando na parte velha da cidade de Sindelfingen, na Alemanha. Historicamente, a fofoca está ligada à imagem das mulheres e das pequenas cidades, como é o caso de Sindelfingen.
fofoca consiste não somente no ato de fazer afirmações não baseadas em fatos concretos, especulando em relação à vida alheia mas também em divulgar fatos verídicos da vida de outras pessoas sem o consentimentos das mesmas, independente da intenção de difamação ou de um simples comentário sem fins malignos.
Presente ao longo de toda a História, tal ato é frequentemente ligado à imagem das mulheres.
historiador Bernard Capp, da Universidade de Warwick, no Reino Unido, afirma que

Fofoca e os gêneros[editar | editar código-fonte]

Embora associado a um hábito feminino, estatisticamente os homens são mais fofoqueiros. A Social Issues Research Centre , um centro de pesquisas de Londres[2] entrevistou 1.000 donos de telefones celulares com o intuito de saber qual era o teor das conversas. Destes, 33% dos homens eram fofoqueiros habituais, contra apenas 26% das mulheres.
Em termos de conteúdo, pesquisa recente revelou apenas uma diferença significativa entre a fofoca masculina e feminina: os homens gastam muito mais tempo falando de si mesmos. Do tempo total dedicado à conversa sobre as relações sociais, os homens gastam dois terços falando sobre suas próprias relações, enquanto as mulheres só falam de si mesmos de um terço do tempo. [2]
Geralmente os homens fofocam sobre o ambiente de trabalho, gafe de colegas e principalmente sobre mulheres. Também vale ressaltar as razões que levam a fofoca: entre as mulheres, em geral, é uma maneira de passar o tempo, enquanto para os homens pode servir, além de pura informação, como meio de auto-afirmação perante o círculo de amigos e colegas.
Curiosamente, muitos dos participantes do sexo masculino desta pesquisa inicialmente alegaram que não fofocavam, enquanto quase a totalidade das mulheres prontamente admitiam fazer fofoca. Em novo interrogatório, no entanto, a diferença parece ser mais uma questão de semântica do que material: o que as mulheres estavam felizes de chamar de "fofocas", os homens definiam como "troca de informações". Um participante do sexo masculino,de forma mais honesta, confidenciou: "Nós não gostamos de chamar de fofoca, porque soa trivial - como se você não tivesse nada melhor para fazer."
É o dom de todo aquele , que não tem assunto , estórias , história e que passa horas sem nada produzir , sua mente confunde até a si próprio , um fofoqueiro nato , põe fogo até em mato molhado .
Depois de ver o circo pegar fogo sai de mansinho , em todo lugar tem muitos , puxa sacos , baba ovos ,que atropelam com fofocas até , quem é um nato fofoqueiro .
Tem no trabalho , surfe , capoeira , canoa havaiana , em todos esportes e cantos é um caso internacionalmente falado em diversos idiomas , a fofoca vem desde a era de Adão e Eva no Paraiso .
Por isso é que o mundo não poderia viver sem a fofoca , é como um politico se elege , fazendo fofocas eleitorais do outro , um sempre quer o troféu por ser o melhor fofoqueiro , não tem genero , sexo e cor ´Se pensar bem desde Jesus já haviam fofoqueiros , ou até na pré-história , idade da pedra .
Que a carapuça sirva , ao fofoqueiro , o que seria da cultura do ser humano sem a famosa fofoca .
Deveria ter o dia internacional do fofoqueiro , assim como primeiro de abril o dia da mentira , já que as vezes a fofoca e a mentira andam juntas para somar e separar seja qual for a sua proposta .

www.sositaguare.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário