Visualizar praia em um mapa maior

sexta-feira, 23 de junho de 2017

SEXTA-FEIRA 23.06.2017 GATAS NO CIO , VÉSPERA SÃO JOÃO , FOGUEIRA , VINHO E PINHÃO .

Sexta-feira dia de reflexão , arrumar 3 berimbaus , que estavam quebrado , quando a roda está pegando fogo e quando o berimbau quebra o arame de aço , é porque algo de mal foi cortado na roda de capoeira .
São histórias que os antigos contam , e que respeito e que nem uma premonição , que algo de ruim está para aconteçer , e pega um animal de estimação a que mais ama-mos e levam embora para longe de nós .
A vida é mesmo um mistério , feitiço , magia , ginga e capoeira .
Hoje é vespera de São João , céu estrelado , dia de fogueira , cortar madeira por estar na lua quarto-minguante , preparar berimbau , tocar , cantar , jogar capoeira , tomar vinho , comer pinhão , pipoca .
Noite fria , gatos procurando seus entes queridos , neblina , rodovias da morte , pois quem bebe dirige e mata , foge , ou diz que está doente , sai livre e volta matar novamente , ainda mais se estiver por dentro da lei , conheçer codigos .
Mas aqui se faz e aqui se pagam com juros e correção carma a lei causa efeito terrena , acredite se quiser , quem mata uma arueira , ou poda sem noção , toma cuidado , tem quem pode não gostar , não reclame depois as consequências , arvore de Exu , Ogum , problemas na saude , usada pimenta , chás , etc.
Mar com ondas de 0,5m gordas , cheias agua gelada , céu com nuvens , ensolarado .

www.sositaguare.blogspot.com

quinta-feira, 22 de junho de 2017

SEXTA-FEIRA SE DESPEDIU NA QUARTA-FEIRA ANTES DA CHUVA CHEGAR , FOI JOGAR CAPOEIRA COM MESTRE PASTINHA , MESTRE BIMBA , MESTRE BAHIA E OUTROS QUE ESTÃO LÁ JOGANDO E CANTANDO A CAPOEIRA NAS TERRAS ALÉM CÉU E DO MAR .

Tem dia , que amigos se despedem e vão para outro lugar , viram estrêlas foi o caso de sexta-feira , saiu sem dizer a Deus , foi escutar berimbau , jogar capoeira , pular , ensinar o pulo que só o gato sabe dar .
Foi antes da chuva chegar , para não se molhar .
Até um dia , mais ver , quem sabe ainda vamos jogar capoeira escutar juntos o berimbau tocar .
Junto com grandes , Mestres Capoeira , que estão na roda do céu a jogar capoeira além do céu e do mar .

www.sositaguare.blogspot.com

quarta-feira, 21 de junho de 2017

GATO SIAMES

Gato siamês
Gato siamês
Nome originalแมวสยาม
Outros nomesSiamese cat
แมวไทย
Gato siamês
País de origem Tailândia
Normas da raçaCFA: link
TICA:link
Gato siamês é uma raça de gato oriental, caracterizada por um corpo elegante e esguio e uma cabeça marcadamente triangular.[1] Pode ser confundido com a raça de gatos Thai que tem origem na raça siamesa mas apresenta uma morfologia bem distinta. Aconselháveis para famílias, são tipicamente esbeltos e são precisos poucos cuidados com seus pelos.

Origem[editar | editar código-fonte]

Acredita-se que a origem exata da raça seja o Sudoeste Asiático, mais especificamente o Sião (atual Tailândia), onde eram tidos como o gato da realeza e mantidos em templos sagrados. São conhecidos naquele país, onde são uma de várias raças nativas, como Wichien-Maat ou Maas (วิเชียรมาศ, "Diamante-Lua"). De lá foram levados para a Inglaterra, em 1884, de onde se espalharam para outras partes do mundo.[2][3][4][5] Em 2007, uma variação dos gatos siameses conhecida popularmente como Old Style ou Traditional foi finalmente reconhecida pela TICA como uma nova raça à parte, chamada Thai.[6] Os siameses compartilham com essa raça a coloração âmbar e castanha, além dos olhos azuis, mas se distinguem genética e morfologicamente com várias diferenças. Os gatos siameses existem desde 1330, data em que aparecem mencionados em um manuscrito do Sião(atual Tailândia). No Sião, os gatos siameses estavam reservados à família real e como tal, estavam sendo cuidadosamente guardados no palácio. No entanto, na primeira grande exposição felina na Grã-Bretanha, em 1871, foram apresentados dois exemplares desta raça.[7]
Em 1884 um casal de gatos siameses (Pho e Mia) foram transportados para a Grã-Bretanha e foi desse casal, que nasceram os primeiros campeões coroados. Os gatos siameses modernos são bastante diferentes do gato siamês original(atual gato Thai), que era mais maciço e arredondado, podendo ter olhos verdes, ser mais estrábico, e ter um nó na cauda.

Características físicas[editar | editar código-fonte]

Pelagem[editar | editar código-fonte]

Curta, macia e aderente ao corpo, textura fina, mas densa e brilhante.

Cor[editar | editar código-fonte]

As cores podem variar da seguinte forma:
  • Corpo: branco (enquanto crias), branco sujo ou mesmo creme, por vezes castanho claro também pode ser possivel.
  • Extremidades: focinho, cauda, orelhas e patas com castanho muito escuro (quase preto), cor de chocolate, e raramente azul (acinzentado) ou lilás (acinzentado).[8]
As características mais marcantes são as zonas de coloração mais escura, que cobrem a face, orelhaspernaspatascauda e no saco escrotal (no caso de ser um macho). Essas zonas, também chamadas de "pontas", "marcações", "marcas" ou "sinais" e são identificadas com o termo inglês adotado universalmente: points ou colourpoints. A cor do point contrasta com a do resto do corpo que é branco ou sombreado.[9]
As cores mais escuras resultam de uma mutação numa enzima, a tirosinase, envolvida na produção de melanina[10] . Esta enzima mutada é sensível à temperatura, o que quer dizer que só é ativa nas zonas mais frias (por norma as extremidades) ficando essas áreas escuras porque só é produzida a melanina nessas regiões. Mais recentemente têm sido apresentadas outras variações.

Detalhe lateral cabeça de um Gato siamês

Corpo[editar | editar código-fonte]

O siamês tem um corpo longilíneo e esbelto, de porte médio, com membros posteriores longos e finos, levemente mais altos do que os anteriores; pés pequenos e ovais; musculatura forte. As fêmeas pesam entre 3,0 e 4,0 kg e o macho entre 4,0 e 5,0 kg. O siamês moderno deve ter a cabeça em forma de triângulo perfeito - larga na altura dos olhos e menor na ponta, na direção do queixo, com contornos delicados; pescoço alongado; orelhas de base larga terminadas em ponta; nariz longo e recto como uma continuação da fronte. Os olhos são oblíquos em forma de amêndoa, inclinados na direção do nariz, e são sempre de cor azul. A cauda é longa, fina, em forma de fuso, pontiaguda na extremidade, mas há casos que a cauda é peluda seguindo as características de seu corpo.[11]

Comportamento[editar | editar código-fonte]

Principalmente, no período dos cios, emite miados e uivos pouco graciosos, semelhantes aos de uma criança recém-nascida. A elegância do corpo e a graça dos movimentos conquistaram ao siamês o título de "Príncipe Dos Gatos" (por Fernand Méry), mas é o miado forte e a personalidade incomum que realmente o distinguem. Em relação ao dono, ele se comporta mais como um cão do que como um gato - pode passear atado numa coleira e chega a exibir o comportamento típico de "ir buscar"[12]. É fiel, ciumento e altamente inteligente, ademais gosta de ser acariciado, especialmente na zona do pescoço[13]. Como todo gato, ele, às vezes, pode agir de modo incomum, em um instante é capaz de passar da maior frieza às mais vibrantes expressões de afeto.
A fêmea requer cuidados especiais. No cio, ela fica quase histérica. Pode rolar pelo chão, gemendo, ou correr pela casa, rasgando e arranhando tudo o que encontrar pela frente[14]. Ela deve acasalar mais cedo possível. Um mês depois do acasalamento, as suas tetas começam a inchar e os filhotes podem ser sentidos no seu ventre. Eles nascem brancos e vão mudando de cor à medida que crescem, são muito brincalhões, preguiçosos e carinhosos eles começam com a cor de pelo um pouco dourado que com o tempo vai escurecendo.

Tratamentos[editar | editar código-fonte]

Escovação cotidiana da pelagem. É necessária uma escova de dureza média, que possa tirar os resíduos e a poeira, mas sobretudo os chamados "pelos mortos", bastante numerosos no período da muda. Posteriormente uma escova mais macia para alisar a pelagem e mantê-la agradável.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

A fêmea atinge a puberdade antes das outras raças. Com cinco meses tem o primeiro cio e corre o risco de ficar prenha. As ninhadas, quase sempre numerosas, constumando ser em média de 4 a 6 filhotes[15]. Apresentam filhotes quase brancos, sendo que a cor se desenvolverá, escurecendo, gradualmente, durante a infância.
Apesar de adoecer mais facilmente do que as outras raças, o siamês, normalmente, tem vida longa, podendo chegar aos quinze anos e, às vezes, até aos vinte anos.[16][17]

Problemas de saúde[editar | editar código-fonte]


Gato com estrabismo excessivo
Saúde ruim, obstruções nasais, má formação da parte inferior do focinho que é curto, bochechas largas, cabeça com predominância excessiva de marrom, membros fracos, robustez ou magreza excessiva, manchas no ventre ou olhos de cor que não seja azul e estrabismo excessivo, cauda curta em forma de gancho, pés brancos e calculos na bexiga, são muito comuns. O gato siamês sofre muito de complicações nos rins e pode ter dificuldades para urinar o que requer um acompanhamento do veterinário com prescrição de remédios injetáveis.[18][1


www.sositaguare.blogspot.com

terça-feira, 20 de junho de 2017

GUACO A PLANTA .


Mikania glomerata. Detalle de gauco.
Guacohuacoguao son términos aplicados a varias plantas guiadoras (parecidas a la vid), trepadoras, leñosas (de tipo bejuco o liana), que se encuentran en CentroaméricaSudamérica, e Indias Occidentales, que son reconocidas por sus poderes curativos. En particular se refiere a las especies Mikania glomerataMikania guaco y Mikania laevigata.
Los amerindios creen que el «guaco» obtiene su nombre gracias a las especies de los milanos, como una alusión a su graznido, que dicen produce cuando intenta atraer a las serpientes de las que se alimenta. La tradición dice que la efectividad de la planta como antídoto contra la picadura de las serpientes, fue descubierta al observar a estas aves comer las hojas, e incluso embadurnar el jugo en sus alas, antes de atacar las serpientes.
Cualquier planta que presenta hojas en forma de corazón, un haz blanco y verde y un envés púrpura, es llamada por los amerindios un guaco,1 que no necesariamente coincide con las plantas que son los "verdaderos" guacos, según los naturalistas.
La planta que en Colombia es más comúnmente reconocida como guaco, o bejuco del guaco, puede ser Mikania guaco,2 una planta trepadora de las compuestas de la tribu Eupatorieae, que tiene preferencia por lugares húmedos y sombríos, y tienen una raíz muy ramificada y de desarrollo profundo, con hojas con grandes variaciones en el color, serradasopuestas y flores blancas agrupadas, en racimos axilares. La planta entera emite un olor desagradable.
Las lianas son especialmente características de las selvas tropicales, tanto de las de árboles de hoja caduca, de las de nieblas, así como de la selva pluvial propiamente dicha.
Estas trepadoras frecuentemente forman puentes entre la canopea del bosque, conectando la totalidad del bosque y creando senderos que son utilizados por los animales arbóreos. También hay lianas de climas templados, tal como los miembros del género Clematis. Unas bien conocidas lianas son la escalera de mono y la parra de agua.
Se asegura que los amerindios de Centroamérica, después de tomar guaco, cogen con una total impunidad las serpientes más peligrosas, que se retuercen en sus manos como si estuvieran tocadas por un hierro candente.3 Se ha dicho que solamente el olor del guaco, puede causar, en las serpientes, un estado de estupor; y Humboldt, pudo observar que la proximidad de una barra empapada en jugo de guaco era desagradable para la venenosa Coluber corallinus, era de la opinión que la inoculación con ella diera a la transpiración un olor que hiciera a los reptiles repeler la mordedura. La droga no se utiliza en la medicina moderna.
En Brasil, el guaco (Mikania glomerata) se utiliza como un té medicinal.
Las lianas son comunes, y algunas frutas populares, como uvasmaracuyás y chayote o chuchu se producen en este tipo de plantas. Algunas ornamentales, como el jazmínClematis, la jibóia, algunas rosas y filodendros también son lianas, típicamente usadas para cubrir gradas y muros.
Las lianas utilizan varios métodos para escalar superficies. Pueden ser ascendentes (cuando su tallo se amolda a una superficie, enrollándose y prendiéndose a ella), pueden presentar zarcillos, pueden tener raíces grampiformes (cuya única función es fijar el tallo sobre una superficie vertical), o pueden ser lianas facultativas (o sea, arbustos con ramas largas o hierbas rastreras que cuando entran en contacto con un objeto vertical apoyan sus ramas y se desarrollan verticalmente).
Xarope caseiro , do tempo de minha avó .
Problemas , bronquios , pulmões , asma , tosse , etc .
Ferver a agua colocar 7 folhas de guaco , abafar .
Misturar o conteudo de 1 lata de coca-cola .
Tomar 1 colher de sopa 3 vezes ao dia 
Num volume total 400 ml .
Caso contrário , melhor procurar um médico .

www.sositaguare.blogspot.com

segunda-feira, 19 de junho de 2017

ALECRIM USADA NO CANDOMBLÉ COMO INCENSO , PODE SER SERVIDA EM CHÁS , BENEFICIO PARA SAUDE DO CORPO E DA MENTE .

Alecrim
Rosemary bush.jpg
Classificação científica
Reino:Plantae
Filo:Magnoliophyta
Classe:Magnoliopsida
Ordem:Lamiales
Família:Lamiaceae
Género:Rosmarinus
Espécie:R. officinalis
Nome binomial
Rosmarinus officinalis
L.
Sinónimos
Rosmarinus latifolius Mill.
Rosmarinus officinalis - MHNT
Rosmarinus officinalis prostratus
As flores
Wikispecies
Wikispecies tem informações sobre: Alecrim
alecrim (Rosmarinus officinalis) é uma erva aromática comum na região do Mediterrâneo ocorrendo dos 0 a 1500 m de altitude, preferencialmente em solos de origem calcária. Devido ao seu aroma característico, os romanos designavam-o como rosmarinus, que em latim significa orvalho do mar.
Como qualquer outro nome vernáculo, o nome alecrim é por vezes usado para referir outras espécies, nomeadamente o Lavandula stoechas, que possui exactamente o étimo rosmarinus.[1] No entanto, estas espécies de plantas, alecrim e rosmaninho, pertencem a dois géneros distintos, Rosmarinus e Lavandula, respectivamente, e as suas morfologias denotam diferenças entre as duas espécies, em particular, a forma, coloração e inserção da flor.

Descrição[editar | editar código-fonte]

Arbusto muito ramificado, sempre verde, com hastes lenhosas, folhas pequenas e finas, opostas, lanceoladas.
A parte inferior das folhas é de cor verde-acinzentado enquanto a superior é verde brilhante. As flores reúnem-se em espiguilhas terminais e são de cor azul ou esbranquiçada. O fruto é um aquênio. Floresce quase todo o ano e não necessita de cuidados especiais nos jardins.
Toda a planta exala um aroma forte e agradável. Utilizada com fins culináriosmedicinais e religiosos, a sua essência também é utilizada em perfumaria, como por exemplo, na produção da água-de-colônia, pois contém taninoóleo essencialpinenocânforae outros princípios ativos que lhe conferem propriedades excitantes, tônicas e estimulantes.
A sua flor é muito apreciada pelas abelhas produzindo assim um mel de extrema qualidade. Há quem plante alecrim perto de apiários, para influenciar o sabor do mel.

Cultivo[editar | editar código-fonte]

Rosemary (রোজমেরী).JPG
Devido à sua atratividade estética e razoável tolerância à seca, é utilizado em arquitectura paisagista, especialmente em áreas com clima mediterrânico. É considerada fácil de cultivar para jardineiros principiantes, tendo uma boa tolerância a Praga (organismo).
O alecrim é facilmente podado em diferentes formas e tem sido utilizado em topiária. Quando cultivado em vasos, deverá ser mantido de preferência aparado, de forma a evitar o crescimento excessivo e a perda de folhas nos seus ramos interiores e inferiores, o que poderá torná-lo um arbusto sem forma e rebelde. Apesar disso, quando cultivado em jardim, o alecrim pode crescer até um tamanho considerável e continuar uma planta atraente.
Pode ser propagado a partir de uma planta já existente, através do corte de um ramo novo com cerca de 10–15 cm, retirando algumas folhas da base e plantando directamente no solo.
Várias variedades cultivares foram seleccionadas para uso em jardim. As seguintes são frequentes:
  • Albus - flores brancas
  • Arp - folhas verde-claro, fragrância a limão
  • Aureus - folhas com pintas amarelas
  • Benenden Blue - folhas estreitas, verde-azulado-escuro
  • Blue Boy - anã, folhas pequenas
  • Golden Rain - folhas verdes, com raios amarelos
  • Irene - ramagem laxa, rastejante
  • Lockwood de Forest - selecção procumbente (rastejante) de Tuscan Blue
  • Ken Taylor - arbustiva
  • Majorica Pink - flores cor-de-rosa
  • Miss Jessop's Upright - alta, erecta
  • Pinkie - flores cor-de-rosa
  • Prostratus
  • Pyramidalis (também conhecida como Erectus) - flores azul-pálido
  • Roseus - flores cor-de-rosa
  • Salem - flores azul-pálido, resistente ao frio e semelhante à Arp
  • Severn Sea - baixa, espalhando-se e enraizando-se pelo solo, com ramos em arco; flores violeta profundo
  • Tuscan Blue - erecta

Plantio[editar | editar código-fonte]

Deve ser plantado, preferencialmente, na primavera ou no verão o ideal é por meio de mudas, mas pode ser plantado através de sementes neste caso a planta demora bastante tempo para se desenvolver, deve se irrigar a planta levemente apenas quando o solo estiver seco a mais de 2 cm de profundidade.[2]

Utilização culinária[editar | editar código-fonte]

Fresco (preferencialmente) ou seco, é apreciado na preparação de avescaça, carne de porcosalsichaslinguiças e batatasassadas. Na Itália é utilizado em assados de carneirocabrito e vitela. Em churrascos, recomenda-se espalhar um bom punhado sobre as brasas do carvão aceso, perfumando a carne e difundindo um agradável odor no ambiente. Pode ser utilizado ainda em sopas e molhos.

Aplicações medicinais[editar | editar código-fonte]

Flor do Alecrim.
A medicina popular recomenda o alecrim como um estimulante às pessoas atacadas de debilidade[carece de fontes], sendo empregado também para combater as febres intermitentes[carece de fontes] e a febre tifóide[carece de fontes].
Uma tosse pertinaz desaparecerá com infusões de alecrim,[carece de fontes] que também se recomendam a todas as pessoas cujo estômago seja preguiçoso para digerir.[carece de fontes]
Também apresenta propriedades carminativas, emenagogas, desinfetantes e aromáticas.[carece de fontes] É ainda relaxante muscular, ativador da memória e fortalece os músculos do coração. Cientistas[quem?] dizem que ramos de alecrim deveriam ser dependurados em oficinas e áreas onde crianças fazem tarefas escolares para um melhor funcionamento da memória.[carece de fontes]
O alecrim também é útil para tratar problemas de cabelo (inclusive a queda). Além do seu alto teor em antioxidantes, esta planta ajuda a aumentar a circulação sanguínea, quando aplicada nas áreas capilares.[carece de fontes]
Uma infusão de alecrim faz-se com quatro gramas de folhas por uma chávena de água a ferver. Toma-se depois das refeições. Possui grande quantidade de hesperidina, um bioflavanóide com efeitos antinociceptivos comprovados contra gota (Integrative Medicine, pp. 612-3).[carece de fontes]

Utilização religiosa[editar | editar código-fonte]

Em templos e igrejas, o alecrim é queimado como incenso desde a antiguidade. Na Igreja Ortodoxa grega, o seu óleo é utilizado até aos nossos dias, para unção. Nos cultos de religiões afro, como umbanda e candomblé, é utilizado em banhos e como incenso.

www.sositaguare.blogspot.com