Visualizar praia em um mapa maior

terça-feira, 25 de abril de 2017

RADIAÇÃO INFRAVERMELHO


InfravermelhoCiclos por segundo: 300 GHz a 400 THz
Comprimento de onda: 1 mm a 700 nm
Cão visto com infravermelho.
radiação infravermelha (IV) é uma radiação não ionizante na porção invisível do espectro eletromagnético que está adjacente aos comprimentos de ondas longos, ou final vermelho do espectro da luz visível. Ainda que em vertebrados não seja percebida na forma de luz, a radiação IV pode ser percebida como calor, por terminações nervosas especializadas da pele, conhecidas como termorreceptores. Esta radiação é muito utilizada nas trocas de informações entre computadores, celulares e outros eletrônicos, através do uso de um adaptador USB IrDA.[1]

Descoberta[editar | editar código-fonte]

A radiação infravermelha foi descoberta em 1800 por William Herschel, um astrônomo inglês de origem alemã. Herschel colocou um termômetro de mercúrio no espectro obtido por um prisma de cristal com o a finalidade de medir o calor emitido por cada cor. Descobriu que o calor era mais forte ao lado do vermelho do espectro, observando que ali não havia luz. Esta foi a primeira experiência que demonstrou que o calor pode ser captado em forma de imagem, como acontece com a luz visível.

Efeitos biológicos[editar | editar código-fonte]

A radiação IV está dividida segundo seus efeitos biológicos, de forma arbitrária, em três categorias: radiação infravermelha curta (0,8-1,5 µm), média (1,5-5,6 µm) e longa (5,6-1.000 µm). Os primeiros trabalhos com os diferentes tipos de radiação IV, relatavam diferenças entre as formas de ação biológicas do infravermelho curto e médio/longo (Dover et al., 1989). Acreditava-se que a radiação curta penetrava igualmente na porção profunda da pele sem causar aumento marcante na temperatura da superfície do epitélio, enquanto que a maior parte da energia do infravermelho médio/longo era absorvida pela camada superior da pele e frequentemente causasse efeitos térmicos danosos, como queimaduras térmicas ou a sensação de queimação (relato de pacientes). Alguns anos mais tarde, contudo, uma nova visão do infravermelho médio/longo foi apresentada demonstrando que todas as faixas da radiação infravermelha possuem efeitos biológicos de regeneração celular.[2][3][4]
Estudos in vitro com infravermelho curto, em células humanas endoteliais e queratinócitos demonstraram aumento na produção de TGF-β1 (fator de transformação- β1) após uma única irradiação (36-108J/cm2) e de forma tempo-dependente para o conteúdo de MMP-2 (matriz metaloproteínase-2), sendo este último tanto ao nível proteico quanto transcricional. Essas duas proteínas estão envolvidas na fase de remodelação do reparo de lesões. E esses efeitos foram considerados atérmicos em sua natureza, já que os modelos usados como controle térmico não apresentaram aumento na sua expressão proteica.[1]
Experimentos com ratos diabéticos, demonstraram uma aceleração na taxa de fechamento da ferida com exposições diárias de infravermelho curto em relação aos grupos controle, apresentando um aumento de temperatura de aproximadamente 3,6 °C após 30 minutos de exposição.[1]
A utilização de LEDs (Light Emitting Diode – diodos emissores de luz) de infravermelho curto demonstrou reversão dos efeitos do TTX (tetrodotoxina), um bloqueador dos canais dependentes de sódio, e portanto, um bloqueador de impulso nervoso; assim como a redução nos danos causados à retina por exposição ao metanol em camundongos[5][6]
Já experimentos com o IV longo demonstraram inibição do crescimento tumoral em camundongos e melhoria no tratamento de escaras em situações clínicas.[7] Também foi demonstrado aumento do processo regenerativo em camundongos sem que houvesse aumento da circulação sanguínea durante os períodos de irradiação ou aumento na temperatura do epitélio. Outros dados demonstram um aumento das infiltrações de fibroblastos no tecido subcutâneo, em camundongos tratados com o infravermelho longo, em relação aos animais controle e uma maior regeneração de colágeno na região lesada, assim como na expressão de TGF- β1. Da mesma forma, a radiação IV foi capaz de provocar aumento na angiogênese no local das lesões e aumento na força tênsil do epitélio em regeneração[8][9][10]
Lasers de baixa potência, (comprimento de onda variando de 630-890 nm) como os de hélio-néon e argônio demonstraram, in vivo, a ativação de uma ampla gama de processos de cura de feridas, tais como a síntese de colágeno, proliferação celular[11] e motilidade de queratinócitos.[12]
Ainda que haja diferenças entre as fontes de radiação IV; (lasers, raio coerente de comprimento de onda específico e lâmpadas, raios aleatórios de luz não polarizada), seus efeitos bioestimulatórios são os mesmos em se tratando do infravermelho curto.[1] Contrariando a ideia inicial de que o IV longo possuísse efeitos deletérios, atualmente acredita-se que sua forma de ação bioestimulatória seja semelhante as dos lasers de baixa potência e a radiação IV curta.[13]
Experimentos utilizando LED de IV, os quais trabalham com geração praticamente zero de calor, levam a acreditar que além do efeito regenerativo provocado pelo calor existe ainda um efeito bioestimulatório regenerativo decorrente de um processo não-térmico. Contudo, esse processo ainda não é bem compreendido.[14]
A premissa básica é que as radiações eletromagnéticas de comprimentos de onda longos estimulam o metabolismo energético das células, assim como a produção de energia. Existem três moléculas fotoaceptoras de radiação infravermelha em mamíferos, conhecidas por absorverem o comprimento de onda do infravermelho curto: hemoglobinamioglobina e citocromo c oxidase. Dessas moléculas fotoaceptoras, acredita-se que os cromóforos mitocondriais sejam responsáveis pela absorção de 50% do infravermelho curto, através do citocromo c oxidase[14][15][16]

www.sositaguare.blogspot.com

segunda-feira, 24 de abril de 2017

1964 À 23.04.2017 GISELE BARBOSA MUNIZ , PAZ & AMOR DE JESUS .

Uma grande guerreira que , passou pela minha vida como o vento e como o gelo derreteu e foi embora .
Mas apesar do passar dos anos , nunca esqueci daquele amor tão mal correspondido , hoje triste sinto e nesta insônia que me atormentou está noite , lembrar algo que o tempo , não leva a lembrança do amor e dos dias felizes presentes e passados nesta vida passageira .
Quando você está exausta, sentindo-se pequena
Quando as lágrimas estiverem em seus olhos
Eu enxugarei todas elas
Estou ao seu lado
Quando os tempos se tornarem tempestuosos
E os amigos simplesmente não podem ser encontrados
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu me estenderei
Oh, como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu me estenderei
Quando você está pra baixo e desligada
Quando você está nas ruas
Quando a noite cair, de forma tão dura
Eu te confortarei
Eu assumirei sua parte
Quando a escuridão vier
E a dor está toda ao redor
Sim, como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu me deitarei
Oh, como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu me deitarei
Navegue, garota prateada,
Navegue o seu caminho
Seu tempo de brilhar chegou
Todos os seus sonhos estão a caminho
Veja como eles brilham
Oh, se você precisar de um amigo?
Eu estou navegando bem atrás de você
Sim, como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu aliviarei sua mente
Como uma ponte sobre águas turbulentas
Eu aliviarei sua mente.
Composição: Paul Simon
Interprete: Elvis Presley
GISELE BARBOSA MUNIZ 
1964 À 23.04.2017 DESCANSE NA PAZ E AMOR DE JESUS 
MEU AMOR .
www.sositaguare.blogspot.com

domingo, 23 de abril de 2017

DIA 23.04.2017 SALVE OGUM , SÃO JORGE AS ARMADURAS PROTEJAM A TODOS NECESSITADOS E ENFERMOS .


Ogum
Ogum incorporado em terreiro de candomblé de Salvador
Ogundelê
deus da guerra, agricultura, ferro, metais e tecnologia
PaisOxalá e Iemanjá
IrmãosOxóssi e Exu
CônjugesIansã e Oxum
armaespada
sincretismoSão Jorge e Santo Antônio
Ogum ou Ogulê[1] (em iorubáÒgún) é, na mitologia iorubá, o orixá ferreiro,[2] senhor do ferro, da guerra, da agricultura e da tecnologia. O próprio Ogum forjava suas ferramentas, tanto para a caça, como para a agricultura e para a guerra. Na África, seu culto é restrito aos homens, e existiam templos em OndoEkiti e Oyo. Era o filho mais velho de Oduduwa, o fundador de Ifé, identificado no jogo do merindilogun pelos odus etaogundaodi e obeogunda, representado materialmente e imaterial no candomblé através do assentamento sagrado denominado igba ogun.
Ogum é considerado o principal orixá a descer do Orun (o céu) para o Aiye (a Terra) após a criação, um dos semideuses visando a uma futura vida humana. Em comemoração a tal acontecimento, um de seus vários nomes é Oriki ou Osin Imole, que significa o "primeiro orixá a vir para a Terra". Ogum foi provavelmente a primeira divindade cultuada pelos povos yorubá da África Ocidental. Acredita-se que ele tenha wo ile sun, que significa "afundar na terra e não morrer", em um lugar chamado 'Ire-Ekiti'.
É também chamado de ÒgúnOgounGuOgun e Oggún. Sua primeira aparição na mitologia foi como um caçador chamado Tobe Ode.[3]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Ogum" é um termo procedente da língua iorubá.[1]

Família[editar | editar código-fonte]

Assentamento de Ogum no candomblé
É filho de Oduduwa e Yemu. Ogum é o filho mais velho de Odudua, o herói civilizador que fundou a cidade de Ifé. Quando Odudua esteve temporariamente cego, Ogum tornou-se seu regente em Ifé. Ogum é um orixá importantíssimo na África e no Brasil. Sua origem, de acordo com a história, data de eras remotas. Ogum é o último Igbá imolé. Os Igba Imolé eram os duzentos orixás da direita que foram destruídos por Olodumaré após terem agido mal. A Ogum, o único Igba Imolé que restou, coube conduzir os Irun Imole, os outros quatrocentos orixás da esquerda.
Foi Ogum quem ensinou aos homens como forjar o ferro e o aço. Ele tem um molho de sete instrumentos de ferro: alavancamachadoenxadapicaretaespada e faca, com as quais ajuda o homem a vencer a natureza.

O guerreiro[editar | editar código-fonte]

Era um guerreiro que brigava sem cessar contra os reinos vizinhos. Dessas expedições, ele trazia sempre um rico espólio e numerosos escravos. Guerreou contra a cidade de Ará e a destruiu. Saqueou e devastou muitos outros estados e apossou-se da cidade de Irê, matou o rei, aí instalou seu próprio filho no trono e regressou glorioso, usando ele mesmo o título de Oníìré, "Rei de Irê". Tem semelhança com o vodum Gu.

Arquétipo[editar | editar código-fonte]

De acordo com Pierre Verger, o arquétipo de Ogum é o das pessoas fortes, aguerridas e impulsivas, incapazes de perdoar as ofensas de que foram vítimas.[4] Das pessoas que perseguem energicamente seus objetivos e não se desencorajam facilmente.[4] Daquelas que, nos momentos difíceis, triunfam onde qualquer outro teria abandonado o combate e perdido toda a esperança.[4] Das que possuem humor mutável, passando de furiosos acessos de raiva ao mais tranqüilo dos comportamentos.[4] Finalmente, é o arquétipo das pessoas impetuosas e arrogantes, daquelas que se arriscam a melindrar os outros por uma certa falta de discrição quando lhe prestam serviços, mas que, devido à sinceridade e franqueza de suas intenções, tornam-se difíceis de serem odiadas.[4]
Ogum no ritual do sacrifício no candomblé do Ile Ase Ijino Ilu Orossi

Aspecto[editar | editar código-fonte]

Representa o solitário hostil que vaga pelos caminhos. Suas cores são o azul e branco ou branco e vermelho.
No candomblé, Ogum é o orixá ferreiro, dono de todos os caminhos e encruzilhadas junto com Exu. Suas cores são o azul-cobalto e o verde. Na umbanda, sua cor é o vermelho.

Diferentes mitologias[editar | editar código-fonte]

Tradicionalmente um guerreiro, Ogum é visto como uma poderosa divindade dos trabalhos em metal e senhor da guerra, semelhante à Ares na mitologia grega e Ganesha na mitologia hindu. E poderoso e triunfal, mas também exibe a raiva e destrutividade do guerreiro cuja força e violência pode virar contra a comunidade que ele serve. Dá força através da profecia e magia, e é procurado para ajudar as pessoas a obter mais um governo que dê resposta às suas necessidades.

Candomblé[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Candomblé
Na tradição religiosa afro-brasileira candomblé, Ogum (como é conhecida essa divindade iorubá no idioma português) é frequentemente sincretizado com São Jorge. Isto acontece, por exemplo, nos estados do Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. No entanto, Ogum também é sincretizado por Santo Antônio, como frequentemente é feito na região nordeste do Brasil, por exemplo na Bahia.
Qualidades de Ogum
  • Akoro
  • XoróKè
  • Warim
  • Méjè
  • Omini
  • Olode
  • Onírè
  • Alágbède
 
Sete folhas mais utilizada para Ogum
 
Características

Cuba[editar | editar código-fonte]

Dentro dessas crenças, Ogum é dono dos montes junto com Oshosi e dos caminhos junto com Eleggua. Representa o solitário hostil que vaga pelos caminhos. É um dos quatro orixás guerreiros. Suas cores são o verde e o preto. Ogum é considerado o Orixá dos ferreiros, das guerras, da tecnologia é violento e interessante.
Na mitologia Fon, Gu é o deus da guerra e patrono da deidade dos ferreiros e dos artesãos. Ele foi enviado à Terra para torná-la um local agradável para as pessoas viverem, e ele ainda não terminou sua tarefa.

Haiti[editar | editar código-fonte]

No HaitiOgoun é um lwa cultuado no vodun haitiano.
Símbolo do Vodun Ogoun
A maioria dos africanos que foram levados como escravos para o Haiti eram da Costa da Guiné da África ocidental, e seus descendentes são os primeiros praticantes de vodou (aqueles africanos trazidos ao sul dos Estados Unidos eram primeiramente do reino de Congo). A sobrevivência do sistema da crenças no novo mundo é notável, embora as tradições mudem com o tempo. Uma das maiores diferenças, entretanto, entre o vodun africano e o Haitiano é que os africanos transplantados do Haiti foram obrigados a disfarçar o seu lwa, ou espíritos, como santos católicos romanos deste país, como Santiago Maior, num processo chamado sincretismo.

Outras características[editar | editar código-fonte]

Seus "filhos" aqui na Terra são pessoas fortes, que lutam na vida, são pessoas guerreiras que não descansam por nada, sempre ativas, combatem tudo. São verdadeiros peões. São pessoas corajosas, sem medo de se arriscar. São sérias e perseverantes.

www.sositaguare.blogspot.com

sábado, 22 de abril de 2017

A IDADE DO PLANETA TERRA SEGUNDO PESQUISADORES .

Terra tal como vista a bordo da Apollo 17.
Idade da Terra é de 4540 milhões de anos (4,54 bilhões)(4,54 x 109 anos ± 1%).[1][2][3] Esta idade é baseada em datação radiométrica de meteoritos e é consistente com as idades das mais antigas amostras terrestres e lunares.
Após a revolução científica de métodos de datação radiométrica, medidas de chumbo em minerais ricos em urânio mostraram que alguns tinham milhares de milhões de anos de idade.[4] A idade mais antiga de tais minerais até hoje – pequenos cristais de zircão de Jack Hills, na Austrália Ocidental – têm pelo menos 4404 milhões de anos de idade.[5][6][7] Comparando a massa e a luminosidade do Sol com outras estrelas, parece indicar que o sistema solar não deve ser muito mais velho do que estas rochas. Inclusões ricas em cálcio e alumínio – os constituintes mais antigos que se conheça dentro de meteoritos formados no sistema solar – têm 4567 milhões de anos,[8][9] dando uma idade ao sistema solar e uma limite máximo à idade da Terra. Supõe-se que a acreção da Terra começou logo após a formação das inclusões ricas em cálcio e alumínio e dos meteoritos. Como o tempo exacto de acreção da Terra não é ainda conhecido, e as previsões feitas a partir de vários modelos de acreção diferentes tem uma amplitude que varia entre alguns milhões e 100 milhões de anos, a idade exata da Terra é difícil de determinar. Também é difícil de determinar a idade exata das rochas mais antigas da Terra, expostas à superfície, uma vez que agregam minerais possivelmente com idades diferentes.
Entre tantos porques e afirmações sobre Jesus não ter religião , com seus ensinamentos os apóstolos , passaram aos seus discipulos , o amor , martirio sua vida o seu sangue derramado por nós até a sua cruxificação ,para nossa salvação .
Outros , pensam em nada fazer no sabado , a não ser em beneficio do seu próximo ,está escrito na Biblia .
Quantos não leram e ainda quanto mais lem , mais entendem nada .
Não é Jesus o que importa , são seus ensinamentos , o amor deixado por nós a divisão , uns ajudando os outros , nesta Terra nada nos pertence , somos almas passageiras e o tempo não para .
Separar o joio do trigo , livre arbitrio , os mandamentos escritos por Moisés , um livro de ensinamento a doutrina do amor .
Amar uns aos outros , num mundo onde à ganância , corrompe os mais previlegiados sem nada fazer por algo em pro do mundo dos seres humanos , onde a guerra ainda se brigam por seitas , religiões da mesma maneira o odio ainda impera a maioria dos corações , que constroem armas nucleares de devastação cada vez com mais megatons .
A Terra vista a bordo da Apollo 17 . esta cada vez mais aquecida , devido as poluições , quem sabem não estamos retrocedendo a era .
Não só a Terra como o astro rei Sol com suas explosões solares , cada vez maiores aumentam o aquecimento Global .
Ainda não acreditamos nas energias alternativas e pagaremos caro em futuras gerações , cada dia mais testes nucleares são desenvolvidos , por seres que não dão importancia ao futuro do unico Planeta Azul habitado por nós na Galaxia até os dias de hoje .

www.sositaguare.blogspot.com