Visualizar praia em um mapa maior

quinta-feira, 21 de maio de 2015

NAMASTE - THEODORO BISAGIO REIS - FELIZ ANIVERSÁRIO .

ADOREI COMEMORAR COM VOCÊ, O DIA DO SEU ANIVERSÁRIO DE UM ANINHO .
PARABÉNS E MUITAS FELICIDADES QUE ESTA PRANCHA DE SURFE SEJA A LEMBRANÇA DE UM CARA QUE TEM AMOR PELA SUA VITÓRIA DE SER UM PRESENTE DADO POR DEUS PARA A NOSSA FAMILIA .
NAMASTE - THEODORO BISAGIO REIS .
NÃO TENHO UM FILHO TENHO DOIS DE CORAÇÃO .

Namastê (em sânscrito: नमस्ते, [nʌmʌsˈteː]) é um cumprimento ou saudação falada no Sul da Ásia.[1] [2] Namaskar é considerado uma forma ligeiramente mais formal, mas ambas as expressões revelam um grande sentimento de respeito.[3]
É utilizada principalmente na Índia e no Nepal por hindus, sikhs, jainistas e budistas.[4] [5] Nas culturas indianas e nepalesas, a palavra é dita no início de uma comunicação verbal ou escrita. Contudo, o gesto feito com as mãos dobradas é feito sem ser acompanhado de palavras quando se despede. Na ioga, namastê é algo que se dirá ao instrutor e que, nessa situação, significa “sou o seu humilde criado”.
Literalmente significa "curvo-me perante ti"; a palavra provém do sânscrito namas, "curvar-se", "fazer uma saudação reverencial", e (te), "te".[6] The word "Namaḥa" takes the Sandhi form "Namas" before the sound "t".[7]
Quando dito a outra pessoa, é normalmente acompanhada de uma ligeira vénia feita com as duas mãos pressionadas juntas, as palmas tocando-se e os dedos apontando para cima, no centro do peito. O gesto também pode ser realizado em silêncio, contendo o mesmo significado.


Usos na cultura sul-asiática[editar | editar código-fonte]

Ainda quando saudação, um namastê pode ser dito com as mãos juntas em frente ao tórax com uma ligeira curvatura. Para indicar profundo respeito, pode-se colocar as mãos em frente a testa, no caso de reverência a um deus ou santidade, coloca-se a mão completamente acima da cabeça.
Namastê é também usado como um cumprimento na comunicação escrita, ou geralmente entre pessoas que se conhecem.
Em algumas partes da Índia (por exemplo, a área onde se fala a língua punjabe), namastê é usado não somente para cumprimentar Hindus mas para todo mundo. As saudações completas para Muçulmanos são Assalamu Alaikum e para Sikhs é Sat Sri Akaal. Mas "namastê" é aceito em todas religiões.
Entretanto, no Sri Lanka, esta comumente tem um significado diferente. O gesto é usado para saudar (bem como se despedir) de pessoas com o verbo "Aayubowan". Aayubowan significa de forma aproximada, "que você tenha uma longa vida". Quando usado em funeráis para cumprimentar os convidados, a parte verbal é geralmente omitida. O gesto aayubowan é também um símbolo cultural do Sri Lanka e da hospitalidade cingalesa. Este também é usado por comissários de bordo cingaleses para cumprimentar os passageiros e em outros sinais de hospitalidade.

Significado de Namastê[editar | editar código-fonte]

  • "O deus que habita no meu coração, saúda o deus que habita no seu coração. Mais radiante do que o Sol. Mais puro que a neve. Mais sutil que o éter. Esse é o Ser, o Espírito dentro do coração de cada um de nós. Esse ser sou eu, esse ser é você. Somos todos nós, Está em você, está em tudo." font Sancritos M.V.
  • 'O ser que habita meu coração saúda o ser que habita o seu coração.' font Sancritos M.V.

Significados na cultura global[editar | editar código-fonte]

Namastê é uma das algumas palavras sânscritas comumente reconhecidas por aqueles que não falam hindi. No Ocidente, ela é usada para indicar a cultura sul-asiática em geral. Namastê é particularmente associada à aspectos da cultura sul-asiática como o vegetarianismo, a ioga, e o hinduísmo.

www.sositaguare.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário