Visualizar praia em um mapa maior

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

O SUCO DE CARÁ , INHAME , SÃO BONS PARA SAUDE , RICOS EM VITAMINAS C , B , SÃO ENERGÉTICOS ELIMINAM GORDURAS .

Inhame no mercado de Brixton.
Inhame e cará são nomes comuns de várias espécies de plantas bem diferentes, dos gêneros DioscoreaAlocasiaColocasiaXanthosoma, e Ipomoea, e de suas "batatas" (rizomas ou cormos amiláceos)[1][2][3][4]. Essas plantas são muito cultivadas na ÁfricaAmérica LatinaÁsia e Oceania e desempenham papel importante na alimentação dessas regiões.

Inhame Cará[editar | editar código-fonte]

carácaranambucaratingacará-de-folha-coloridacará-lisocará-de-pele-branca ou inhame-cará é um tubérculocultivável pertencente a várias espécies da família das dioscoreáceas.[5] O padre José de Anchieta (1534-1597) menciona o cará em seus escritos, louvando seus valores. Como hortaliça, o cará é um alimento energético. Também destaca-se como fonte de vitaminas do complexo B.

Espécies e variação regional[editar | editar código-fonte]

O significado específico desses nomes varia de região para região. A confusão é devida ao fato de que essas plantas produzem "batatas" comestíveis que são cozidas de modo semelhante.
Algumas espécies do gênero Dioscorea (família Dioscoreaceae) e seus tubérculos são geralmente chamadas de "inhame" no nordeste e sul do Brasil, incluindo estado de Paraná; mas de "cará" no sudeste, especialmente nos estados de São PauloRio de JaneiroMinas Gerais e Espírito Santo, especialmente nas capitais e em textos técnicos[4]. Nos estados da Paraíba e Pernambuco usa-se "inhame" para as espécies de Dioscorea que produzem túberos grandes (como inhame da Costainhame São Tomé) e "cará" para as que produzem túberos pequenas (como cará nambú)[4].
Algumas espécies dos gêneros Alocasia e Xanthosoma (família Araceae) têm nomenclatura oposta: "inhame" no sudeste, e "cará" no nordeste.
Nos Açores, chama-se de "inhame" (ou "coco", na ilha de São Jorge), o taro (Colocasia esculenta), que é extensamente cultivado nestas ilhas. Por essa razão, em outras regiões lusófonas, o taro é também chamado de "inhame", "cará", "inhame-coco" ou "inhame-dos-açores".
batata-doce, tubérculo comestível produzido pelas plantas do gênero Ipomoea, também é chamado em alguns lugares do Brasil de inhame, inhame-doce, ou cará-doce — embora estes últimos nomes sejam mais corretamente usados para a espécie Dioscorea trifida.
Na sua carta sobre o descobrimento do Brasil, o escrivão Pero Vaz de Caminha chamou a mandioca de "inhame": "Muito inhame e outras sementes que na terra há e eles comem".[6]

Origem dos nomes[editar | editar código-fonte]

O vocábulo "inhame" origina-se das línguas do oeste da África. A palavra yam, do inglês, vem do Wolof nyam, que significa "a amostra" ou "sabor"; em outras línguas Africanas, a palavra utilizada para inhame também pode significar "comer", como, por exemplo, yamyam e nyama, em Hausa.
A palavra "cará" vem de termo tupi ka'rá.[7] "Caratinga" vem do termo tupi aka'ratin'ga, que significa "cará branco.
O suco de cará , inhame , é fonte de alimento energético ,ricos em vitaminas B ,C , anti-oxidantes ,betacaroteno previne várias doenças ,inclusive gorduras polisaturadas .
Corte um pedaço junte , agua e suco de limão e bata em um liquidificador .
Otimo , para meno-pausa e para ajudar engravidar , dizem combater a dengue ,diabetes , etc.
www.sositaguare.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário