Visualizar praia em um mapa maior

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

DIA 08.02.2017 SANTA JOSEFINA BAKHITA DAI PROTEÇÃO AS FAMILIAS , CAPOEIRAS , MEUS IRMÃOS

Santa Josefina
Nascimentoca. 1869 em OlgossaDarfurSudão
Morte8 de fevereiro de 1947 (78 anos) em SchioVênetoItália
Veneração porIgreja Católica
Beatificação17 de maio de 1993 por Papa João Paulo II
Canonização1 de outubro de 2000Vaticano por Papa João Paulo II
Principal temploSantos, São paulo
Festa litúrgica8 de fevereiro
PadroeiroSudão
PadroeiraSequestrados e escravizados
Gloriole.svg Portal dos Santos
Josefina Bakhita (em italianoGiuseppina Bakhita) foi uma religiosa da Igreja Católica da ordem canossiana, italiana de origem sudanesa.

Vida e obras[editar | editar código-fonte]

O nome "Bakhita" que significa em idioma africano, "afortunada", "sortuda" ou "bem-aventurada", não lhe foi dado ao nascer mas lhe foi atribuído pelos raptores. Foi capturada e vendida por mercadores de escravos negros no mercado de El Obeid e de Cartum ao cônsul da Itália no Sudão, D. Calixto Legnani, que logo lhe deu carta de liberdade. No período de escravidão, Bakhita sofreu as humilhações, sofrimento físico, psicológico e moral dos escravos negros.
Na casa do cônsul Legnani, Bakhita trabalhava como mulher livre e isto lhe deu momentos de serenidade. Quando Legnani teve de regressar ao país, Bakhita decidiu acompanhá-lo, e chegando a Gênova é transferida para a localidade de Zianigo, ao serviço da família Michieli como "ama-seca", e posteriormente, passou à Congregação das Filhas da Caridade de Santa Madalena de Canossa (Canossianas) de Veneza, onde recebeu os primeiros sacramentos do catecumenato, em 9 de janeiro de 1890, foi batizada com o nome de Josefina e em 8 de dezembro de 1896 tomou o habito e ingressou na ordem das Irmãs Canossianas, com o nome religioso de Irmã Josefina.
Josefina Bakhita se destacou pela piedade e amor a Cristo e à Eucaristia, também pelo serviço social pelos demais pobres e desamparados, o que fez com que ficasse conhecida como o apelido em vêneto de "Madre Morèta" (Mãe Moreninha).
Faleceu no convento canosiano de Schio, em 1947, com a idade de 78 anos; foi enterrada no começo na capela de uma família de Schio, os Gasparella, provavelmente na espera de um sepultamento definitvo no Templo da Sagrada família. E assim foi em 1969, quando o corpo encontrado incorrupto de Bakhita foi sepultados sob o altar da Igreja do mesmo convento.
Foi beatificada em 1992 e canonizada em Roma, pelo Papa João Paulo II, em outubro de 2000.

www.sositaguare.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário